terça-feira, 29 de outubro de 2013

os dias e a escola.

os dias em oslo passam depressa.
a noite chega cedo.
na minha cabeça passou já muito tempo desde que chegámos. parei de contar os dias.
em casa a maria está a voltar a ser a menina bem disposta e alegre que era. ela canta, dança, grita. ela imita as pessoas que falam numa língua que ela não conhece. ela depois diz: fala putuguês pá. e ri-se. as gargalhadas que dá quando estamos em casa fazem-me esquecer que já passaram muitos dias desde que ela não brinca com outros meninos. parei de contar os dias.
temos tentado que ela ganhe a confiança que precisa: temos ido a uma creche aberta. numa creche aberta os meninos que não vão à creche encontram-se para brincar. os pais ficam. observam. cantam e brincam com eles. nestas creches abertas não há meninos da idade da maria. há muitos meninos da idade do miguel. mesmo assim ela gosta de ir lá. pede para voltar. quando lá estamos ela é calma e tímida. brinca sozinha. às vezes vejo um sorriso disfarçado. quando estamos em casa ela fala de todas as coisas que fez e que viu. fala com alegria. diz: a maria foi à escola. 
os dias em oslo passam depressa.
mas a vida é vagarosa.
tudo é calmo e silencioso. quando eles correm e gritam pela casa: tudo é calmo e silencioso.
cada dia parece uma conquista. preciso de parar de os contar.
41.


da nossa janela: 16h20.


3 comentários:

  1. é uma questão de hábito, daqui a nada ela terá amiguinhos :)

    ResponderEliminar
  2. Nem imagino como deve ser complicada esta fase, mas pensamento positivo, com o tempo ela vai brincar (e muito) com os outros meninos... :)

    ResponderEliminar
  3. Não os contes.Há uns anos atrás eu estava a dar aulas longe de casa e sentia tantas saudades dos meus sítios e das minhas pessoas que também comecei a contar os dias. Isso não me fez nada bem por isso deixei de contar os dias e mentalizei-me que a minha vida era aquela e que eu tinha mais era que aproveitar e viver o momento.Beijinhos

    ResponderEliminar