domingo, 1 de setembro de 2013

uma barbie.

eu e ele estávamos a olhar para ela. ela dormia. ela tinha poucos dias, era pequenina. deitada na nossa cama ela dormia. ele disse: promete-me que ela vai crescer devagarinho. e nunca vai ter barbies, nem hello kittys. promete-me. eu sorri. eu disse: ela é uma menina.

a maria nunca pede muito. pede salsichas. pede gelados. um dia fomos ao parque. 4 meninas sentadas no chão faziam um círculo. no meio delas: barbies, escovas, sapatos pequeninos, vestidos de baile. a maria sentou-se ao lado de uma menina. brincou com uma barbie em silêncio. penteou-a. despiu-a. olhava para mim. eu li os olhos dela, ela dizia: olha tão giro mãe.
nessa noite a pequena maria falou com o pai. pediu-lhe: uma babie. a maía quer uma babie, pai.
ele riu-se. ele disse: ela está a crescer muito depressa.
 
alguns dias depois a maria encontrou uma barbie na caixa do correio.
com uma hello kitty por cima.
 
 
 


 




5 comentários:

  1. tão lindo o texto, as fotos, eles os dois e a ternura que fica da mensagem que se lê... comove. ensina. bom domingo

    ResponderEliminar
  2. Vocês são, realmente, encantadores :)

    ResponderEliminar
  3. Ohh :) Claro, as meninas gostam de barbies e bonecas e cor-de-rosa... ou grande parte delas, vá. São lindos os teus filhos!

    ResponderEliminar
  4. Crescem demasiadamente rápido! Daqui a nada estarei a ver o meu pequeno a brincar (e a brincar com ele também) com a playmobil ou uma pista de carros... ai tempo, andas sempre a correr!

    ResponderEliminar