domingo, 15 de setembro de 2013

o medo.

faltam 3 dias.
falta a segunda, a terça e a quarta. depois vem a noruega.
nesta altura muitas coisas me passam pela cabeça: não me esquecer de nada. a viagem. o que vem depois. de todas as coisas em que penso penso sempre duas vezes. porque estou cansada e não me quero esquecer de nada.
faltam 3 dias e tenho medo.
medo que os meus filhos sintam falta: de sítios. de pessoas. de dias normais.
medo que os meus filhos não precisem afinal de uma vida melhor: só do parque. dos avós. tias. tios. amigos. de comer bolacha maria sentados no chão da cozinha. de mais abraços.
medo que não brinquem com os meus filhos no parque: que os discriminem.
medo que a personalidade deles seja influenciada pela nossa condição: que sejam menos espontâneos. menos seguros.
medo que eles se sintam confusos.
medo que um dia eles não queiram voltar.

faltam 3 dias e eu não consigo dormir.
no meu coração sei que vai correr bem: vai haver amor. sorrisos. abraços. neve.
na minha cabeça só há medo.
o medo é uma coisa terrível.

 
espero que em breve todo o meu medo esteja coberto de neve.

13 comentários:

  1. Vai correr bem, vais ver! Sim, a família e aquilo que é familiar faz falta, mas as crianças adaptam-se num instante e falam a linguagem universal dos sorrisos, da partilha e da inocência. Vêem muito menos diferenças do que nós, adultos, e sobretudo, nas idades dos teus. E além disso, tu estarás lá, o pai também, têm-vos aos dois outra vez. Relaxa. Aproveita o sol e as pessoas. Pensa que o caminho é para a frente. Força!

    ResponderEliminar
  2. Os seus meninos só precisam de uma coisa, que a família que tanto os ama esteja junta...precisa dos abraços do papá , dos beijinhos da mamã e isso vão ter sempre. Toda a sorte do mundo, boa viagem e continue com este cantinho que transborda de amor

    ResponderEliminar
  3. YYYYEEEESSSSSS, finalmente! fico contente por entrar aqui e ler esta boa notícia :)

    ResponderEliminar
  4. Um beijo, um abraço apertado.
    Que esse medo desapareça assim que estiverem os 4 juntos, irão ser felizes!

    ResponderEliminar
  5. Verita,

    enviei-te mensagem pelo facebook, porque mudei de número e já não tenho conta activa lá..fui lá apenas para recuperar alguns contactos, entre eles o teu! Desejo-te do fundo do coração a maior sorte do Mundo!!!!!! Mil beijos!!!! Rita Pinho

    ResponderEliminar
  6. Tudo irá correr bem, só pode!!!

    ResponderEliminar
  7. Vão estar todos juntos e isso é o mais importante e supera tudo.
    Boa sorte para esta nova etapa

    ResponderEliminar
  8. Olá :)

    Costumo ler este blog, mas sempre me deu alguma preguiça escrever aqui um comentário, mas hoje não podia faltar :)

    Esse medo que sente é totalmente normal, presumo. Só posso aproveitar este comentário para lhe dizer que sou uma apaixonada confessa pela escandinávia, curiosamente, nunca estive na Noruega, mas conheço bem a Dinamarca e a Suécia e uma das coisas que mais me marcou nesses países foram as crianças, a maneira como brincam descontraídas, como as mães, que as acompanham até tarde com licença de maternidade de meses e meses, as levam ao parque, fazem pic-nics, tudo isso eu acho que é ter qualidade de vida, e se é isso que a leva a mudar-se para junto do seu marido, então vá sem medo :) porque lá certamente encontrará essa qualidade de vida, e os seus pequenitos vão poder crescer num país que dizem ser um dos que melhor qualidade de vida oferece, e isso n é o mais importante? :) Tenho a certeza que serão felizes por lá!

    Muito boa sorte para vocês todos!!!

    ana*

    ResponderEliminar
  9. Passei por isso com a mudança para o Brasil, mas eles adaptam-se muito melhor do que nós. Tivemos que regressar, para muita pena nossa, apenas um ano depois... porque a vida nunca é como planeamos. Voltei a encher-me de medo. Afinal, o Pedrinho regressou ao antigo colégio e parece que nunca de lá saiu. As crianças são mais resilientes do que imaginamos.
    Muita força, muita sorte.

    ResponderEliminar
  10. Com o amor que se sente nesta família tudo SÓ pode correr bem.

    ResponderEliminar
  11. Vera...percebo o que sentes ate porque como sabes vivo aqui...mas nao penses muito porque as criancas sao super adaptaveis e para eles estarem com a familia completa e o mais importante, porque nao importa o local...home is where the heart is. Como diz a pessoa acima, na escandinavia da-se bastante importancia a play/play outdoors...vai ser uma alegria para eles vais ver. Bjs

    ResponderEliminar
  12. Força!
    Espero que tenham feito boa viagem, beijinhos e boa sorte para essa nova vida*

    ResponderEliminar