terça-feira, 24 de setembro de 2013

estes dias.


6 comentários:

  1. Pensamento positivo. OK? Ir para outro país também tem o seu lado bom, pelo menos até os filhos atingirem a adolescência. Nessa altura torna-se mais difícil tirá-los do lugar onde vivem. Até lá disfrutem desse local. Conhecer novas culturas, interesses, música, sítios para visitar deve ser tão enriquecedor. E depois até à adolescência há sempre a possibilidade de regressarem definitivamente a Portugal.
    O amor que vos une vence tudo. Força.
    Martinha

    ResponderEliminar
  2. Lindos:)

    Como eu gostava de ter a mesma coragem. Tenho o meu marido a trabalhar no Luxemburgo e eu até de ir lá passar o natal tenho receio:S

    ResponderEliminar
  3. Pshht, oh menina!... Dê-nos novidades :)

    ResponderEliminar
  4. Já há algum tempo que não visitava o blog, hoje......... vi dar uma olhada, What???????? Oslo ????? Em alguns textos chorei, chorei, de alegria de tristeza, sei lá, chorei porque apesar das adversidades vejo 2 crianças que não poderiam ser mais amadas. Sou mãe, movia montanhas pela minha filha, também eu me sento com ela na bancada da cozinha a comer salchichas e batatas fritas, mas estou no meu mundo na minha zona de conforto, admiro-a, por tudo, pela coragem, e principalmente pela força de tornar a vida dos seus filhos diariamente "normal", afinal uma criança precisa de tão pouco para ser feliz.

    ResponderEliminar